domingo, 5 de junho de 2011

Mais Um crime de Homicidio em Mossoró


O Centro Integrado de Operações de Segurança Publica, Ciosp do 2º batalhão de policia militar, registrou no inicio da noite de Sabado 04 de junho de 2011, mais um crime de homicídio em Mossoró.

Antonio Edson Costa dos Santos, 18 anos de idade, foi morto com cerca de três disparos de arma de fogo, em uma rua próxima a galeria e a favela do fio no bairro santa Delmira.

Edson ainda foi socorrido por uma viatura de suporte avançado do samu, mas não resistiu a gravidade dos ferimentos e morreu antes de chegar no hospital regional tarcisio maia.

No local prevalece a lei do silencio, ninguém viu nada e nem suspeita de quem teria efetuado os disparos. Quando os vizinhos chegaram ao local Edson se encontrava caído ferido pelos disparos.

Obs: Favela do fio é o nome dado a uma comunidade construída em baixo da linha de fios de alta tensão que tem inicio no bairro santo antonio, passa ao lado do conjunto santa delmira, Promorar e termina no abolição IV. A favela está localizada ao redor do santa delmira e abolição IV.


FONTE: O CÂMERA

Cassação da prefeita Micarla de Sousa ainda não possui fatos concretos

Os protestos pedindo o afastamento da prefeita Micarla de Sousa (PV) trouxeram à tona a discussão sobre uma possibilidade de impeachment da gestora. Na Câmara Municipal de Natal (CMN), os vereadores explicaram em que condições a prefeita poderia ser tirada do cargo pela população. No entanto, até os vereadores da oposição disseram que ainda não há um fato concreto que justifique a cassação da prefeita, embora defendam que há indícios de irregularidades na gestão que possam culminar futuramente com o impedimento. Os parlamentares da bancada da prefeita minimizaram o ato popular e descartaram o impeachment.

Primeiro a se pronunciar sobre a manifestação "Fora Micarla", o vereador oposicionista George Câmara (PCdoB) elogiou a iniciativa popular, mas destacou que falta um fato concreto para o pedido de impeachment. "A prefeita Micarla de Sousa está demonstrando que não tem capacidade para administrar. Mas, o impeachment não pode sair da minha vontade ou de um grupo. É preciso que haja comprovação de improbidade administrativa por parte da prefeitura", frisou.

O vereador Luís Carlos (PMDB) elogiou a manifestação, mas também foi cauteloso quando abordou a possibilidade de cassação da prefeita. "Todo movimento é legítimo em um regime democrático. No entanto, precisamos provar algum ato de improbidade para pedir o afastamento", explicou.

Já o presidente da Casa, vereador Edivan Martins, minimizou o pedido de cassação feito pelos manifestantes. "Não há nenhum motivo para impeachment. Se cada protesto tirasse um governante, ninguém governaria nesse país", declarou. Para o líder da oposição na Casa, vereador Raniere Barbosa (PRB), a cassação da prefeita poderá ser pedida se comprovadas as irregularidades denunciadas pela presidente do Sindicato dos Servidores de Natal (Sinsenat), Soraya Godeiro, durante audiência pública na Câmara.

Segundo o parlamentar, existem indícios de que a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), cometeu improbidade administrativa, ao dispensar licitações e superfaturar medicamentos. "É preciso aguardar uma investigação do Ministério Público (MP). Tenho que ter prudência. Há indícios de irregularidades. Cabe agora ao MP apurar", enfatizou.

A vereadora Sargento Regina (PDT), que participou da primeira manifestação contra Micarla, argumenta que também há indícios de improbidade administrativa nos contratos da prefeitura para locação de imóveis. Ela explicou que o impeachment da prefeita pode ser pedido, somente com base em algum ato de irregularidade, de duas formas: por meio de uma Ação Civil Pública (ACP) do Ministério Público ou de um Projeto de Iniciativa Popular (PIP) assinado por pelo menos 3% do eleitorado da capital. Como não há nada concreto, dificilmente a questão será levada à prática.
 
 
FONTE: DN OLINE

Dia do Meio Ambiente é comemorado pelo mundo neste domingo

Atividades em dezenas de países marcam mais um Dia Mundial do Meio Ambiente, como acontece todo dia 5 de junho, data escolhida pelas Nações Unidas em 1972 para chamar atenção e estimular ações pela conservação do planeta.
Este ano, o tema do dia comemorativo é o serviço prestado pelas florestas  – 2011 é o Ano Internacional das Florestas. O site do programa da ONU para o Meio Ambiente (Pnuma) tem uma lista de atividades programadas em cada país (em inglês).
Mas, além do que aparece na página do Pnuma, há muitas outras iniciativas ocorrendo para comemorar a data. Em São Paulo, por exemplo, acontece a Virada Sustentável, com mais de 300 atividades culturais e educativas ligadas à preservação do meio ambiente. O foco será nas brincadeiras e nos jogos para mostrar que atitudes do dia a dia podem influenciar no meio ambiente. Em Salvador, haverá missa e concerto.
Entre as propostas de atitudes que as pessoas podem tomar para ajudar o planeta há algumas inusitadas, como a de uma campanha de uma marca de cerveja americana que pede que os homens deixem de se barbear para economizar água.
Segundo a marca, cada barbear consome 19 litros de água. Até o momento, as pessoas que se comprometeram a participar economizaram 1,7 milhão de litros de água, segundo a página da cervejaria no Faceboo

FONTE: G1