terça-feira, 3 de maio de 2011

Asma atinge mais de 10% da população brasileira



 asma, doença que atinge mais de 10% da população brasileira, é responsável por 2,2 mil mortes por ano no país, segundo a ABRA (Associação Brasileira de Asmáticos). Além disso, ocupar o 4° lugar entre as internações no SUS (Sistema Único de Saúde), e estar relacionada à ausência escolar e no trabalho.

De acordo com o otorrinolaringologista Fernando Pochini, responsável pelo setor de otorrino do Hospital São Luiz unidade Morumbi, que alguns fatores ajudam a desencadear as crises. O “ar seco, clima frio, mudanças de temperatura, poluição e partículas suspensas no ar impactam diretamente a qualidade de vida destes pacientes, estimados em cerca de cem a 150 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo dados da Organização Mundial de Saúde”, explica.

Além disso, os ácaros ocupam posição de destaque como provocadores de sintomas alérgicos, tanto da asma quanto de outras doenças do trato respiratório, explica o especialista. “O clima ameno e úmido predominante no período de inverno em grande parte do território brasileiro é fator auxiliar na reprodução destes ácaros e no aumento da incidência de asma nesses períodos”, diz.

Bronquite X Asma 

Apesar de serem facilmente confundidas, a asma e a bronquite “são duas doenças completamente diferentes, com causas, sintomas e tratamentos bastante específicos”, diz. A asma não tem cura, por ser uma doença genética, e pode atingir indivíduos de qualquer faixa etária, especialmente as crianças.
 
Os sintomas da asma são “tosse, que pode ou não estar acompanhada de alguma expectoração (catarro); falta de ar; chiado no peito e dor ou ‘aperto’ no peito”, explica Pochini.

A bronquite, por sua vez, “é definida quando há presença de tosse com muco (catarro) na maioria dos dias do mês, em três meses do ano, por dois anos sucessivos, sem outra doença que explique a tosse”, comenta o médico. É uma DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica), assim como o enfisema pulmonar. “Dificilmente ocorre em uma criança, sendo as principais vítimas os adultos fumantes”, completa.

Tratamento 

Ainda segundo o especialista, quase todos os casos da doença ocorrem pelo efeito nocivo do fumo nos pulmões por vários anos, o que determina uma inflamação da mucosa dos brônquios (tubos que espalham o ar dentro dos pulmões). 


A asma é uma doença bastante recorrente, por isso, foi criado um dia para conscientização sobre a doença, comemorado mundialmente no dia 3 de maio. Segundo Pochini, é importante que o paciente faça um tratamento constante para evitar as crises. “Boa parte dos pacientes trata apenas durante a crise e não de forma preventiva”, diz. 

“Não tratando bem os agentes desencadeadores faz com que boa parte das pessoas se descompense com muita frequência”, completa.



Nenhum comentário:

Postar um comentário