quarta-feira, 13 de abril de 2011

Justiça deve julgar hoje pedido de liberdade do goleiro Bruno

A Justiça de Minas deve decidir na tarde desta quarta-feira se acata o pedido de liberdade feito pela defesa do goleiro Bruno Fernandes, acusado de participar do assassinato de sua ex-amante Eliza Samudio.
Justiça de Minas deve decidir decidir nesta quarta-feira se solta o goleiro Bruno, preso desde o ano passado



O julgamento do mérito do habeas corpus estava marcado para acontecer no último dia 6, mas foi adiado após o desembargado Doorgal Andrada pedir vista do processo.
A decisão será tomada também pelos desembargadores Hebert Carneiro e Julio Cezar Guttierrez.
O Tribunal de Justiça informou que há ainda um pedido de liberdade a favor de Luiz Henrique Romão, amigo de Bruno, conhecido como Macarrão, que foi encaminhado para a Procuradoria-Geral de Justiça, que deve dar seu parecer.
Bruno está preso desde julho do ano passado. Atualmente, cumpre prisão preventiva na penitenciária de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem (região metropolitana de Belo Horizonte). Ele e mais oito pessoas são acusadas pelo envolvimento no sequestro, suposto assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samudio.
A jovem, que afirmava ter tido um filho do jogador, foi vista pela última vez em junho do ano passado.
Além do goleiro, o Macarrão (amigo do jogador), Sérgio Rosa Sales (primo de Bruno) e Marcos Aparecido dos Santos, o Bola (ex-policial e suposto autor do homicídio) devem ir a júri popular em Minas Gerais.
A Justiça do Rio de Janeiro já condenou Bruno (quatro anos e seis meses de prisão) e Macarrão (três anos de prisão) por cárcere privado, lesão corporal e constrangimento ilegal.

Fonte: folha de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário