domingo, 17 de abril de 2011

Hamilton supera problema, ultrapassa Vettel e quebra hegemonia do alemão




Após o treino classificatório do GP da China, poucos apostavam no fim do domínio de Sebastian Vettel, sete décimos mais rápido que a concorrência. Só que Lewis Hamilton resolveu aparecer na história. O início foi complicado, por causa de um vazamento de combustível descoberto a poucos minutos da largada e que quase o tirou da corrida. Só que os mecânicos da McLaren conseguiram sanar o problema já no grid e ele conseguiu alinhar. Após uma prova inteligente com a tática de três paradas, Hamilton superou Vettel a cinco voltas do fim, quebrou a hegemonia do alemão e venceu em Xangai. O líder do campeonato, que sofreu com problemas no Sistema de Recuperação de Energia Cinética (Kers), foi o segundo. Após boa recuperação, Mark Webber completou o pódio.
Em uma corrida recheada de disputas e ultrapassagens, com seis líderes diferentes, Felipe Massa acabou como o melhor brasileiro na China, na sexta posição. Ele apostou em uma tática ousada, de apenas duas paradas, assim como Vettel e Fernando Alonso. O vice-campeão de 2008 acabou chegando bem à frente do companheiro espanhol, sétimo colocado, que teve muitas dificuldades com o desgaste excessivo dos pneus Pirelli durante a corrida em Xangai. A dupla da Ferrari acabou atrás de Jenson Button, da McLaren, o quarto, e Nico Rosberg, da Mercedes, o quinto.
Rubens Barrichello, o outro brasileiro na prova, teve um mais um domingo complicado, mas conseguiu completar sua primeira corrida em 2011. O piloto da Williams chegou na 13ª posição, após travar boas disputas com os rivais no meio do pelotão. Ele acabou chegando pouco mais de 1m30s atrás de Hamilton, o vencedor do GP da China. Maldonado, seu companheiro, foi o 18º.


Nenhum comentário:

Postar um comentário